liga acadêmica de diabetes e hipertensão

Just another WordPress.com weblog

Crônica de uma estudante maio 9, 2010

Filed under: Sem categoria — lahad @ 7:43 pm

É tudo tão difícil. Primeiro, vem o sonho. Você sabe que poucos conseguem realizá-lo, e por uma razão desconhecida, você continua sonhando.

Depois vem uma série de processos, como o questionamento dos outros sobre sua escolha, a expectativa dos pais, e principalmente, aquela perguntinha martelando em sua cabeça : SERÁ QUE VOU CONSEGUIR? Não sabe você que esta será uma pergunta constante durante o restante de sua vida.

Aí começam as renúncias, que se extendem desde festas e passeios, até falta de atenção a família, amigos, namorado…mas você renuncia. Ou não. No final das contas todos nós podemos escolher, e é justamente quando o cansaço bate, quando a mente está já tão cheia de informações que você não consegue aprender mais nada (mas não larga o livro), quando todos reclamam que você está estressado, é que a escolha é feita. Você poderia seguir pelo caminho mais fácil, curtir toda sua juventude intensamente, viver pra você e pro mundo, mas não, você segue sonhando; isso claro, quando dá tempo, porque são muitos os dias em que se tem que ficar acordado, estudando até tarde, e tendo que acordar cedo, pois não deixam mais entrar os alunos depois da 7 e meia na sala de aula.

O tempo passa. A vida continua. Mas será que sua vida é mais do que viver em cima de apostilas, viver assistindo aula, e deixando de lado as pessoas que mais você ama? Essa é outra pergunta que, com certeza, depois de certo momento, vai te acompanhar.

As renúncias também continuam, porém agora doem mais. Acho que é porque você vê de repente, que não tem mais jeito, sua adolescência está passando e você quer, mas não pode porque não dá tempo, agarrá-la.

Seus amigos agora são outros; você também não entende porque eles não são como os de
antigamente. O medo sim, este torna-se seu amigo. Medo de fracassar, de ter chegado tão longe mas sem saber direito para onde ir… a vontade de chorar que às vezes bate, mas agora você já é quase adulto, e tem que ser forte, afinal, não foi assim que te disseram: Você deve ser forte sempre. O resto é manha. Mas você não tem esse direito? Os últimos anos foram de coragem e de batalhas, batalhas estas que nunca acabam e vão ficando cada vez mais difíceis. Cada vez mais perguntas surgem : quais as enzimas da glicólise? Devo ir para aquela festa? Qual o nome daquele giro? E onde estão meus pais? O que causa o infarto? ONDE É QUE EU ESTOU E PRA ONDE ESTOU INDO??? São tantos questionamentos, tantas dúvidas…devia ter um dicionário. Porque ninguém te diz o que você vai encontrar ou como vai ser. Mesmo assim você continua, afinal isso tem que fazer sentido.

Você vê as pessoas morrendo, as pessoas matando, as pessoas sofrendo…e você sabe que se não conseguir, você que vai sofrer, o sonho não será realizado, e me diz, COMO É QUE VOCÊ SERIA CAPAZ DE DEIXAR ISSO FUGIR DO SEU CORAÇÃO??? Não, isso não pode acontecer, pois há um motivo bem maior do que você imagina: sua vida agora é essa. Apesar de ela ser repleta de desconfiança, insegurança, ela é cheia de sonhos mais que a vida de muitos. E ela agora é a vida também de outras pessoas. E você ama tanto tudo aquilo, ama ter que acordar cedo, ama encontrar as mesmas pessoas todos os dias, ama porque não tem tempo para si, ama, ama, ama…ama de um jeito que não valeria mais a pena viver se isso tudo não existisse. De vez em quando agradece a Deus por ter conseguido, obrigada meu Deus!!!!!! Você realmente conseguiu e isso, mas uma boa dose de paciência e dedicaçao, vai te levar até onde você sempre quis chegar: no dom de doar a vida pra salvar a vida de outra pessoa. Já é o bastante. Já é gratificante o suficiente pra você saber disso. Existe uma estrada pela frente, e o amor e a fé te movem.

Você, por incrível que pareça, se encontra justamente naquilo que te fez sentir tantas vezes perdido. Mas é assim. Foi uma escolha e a melhor escolha que se possa imaginar. Algo que realmente te engrandece . É perfeito até quando parece ser cheio de defeitos. Mas você sente que não, isso é realmente perfeito e incrível… e por isso você segue, passando por obstáculos, desilusões, mas segue… é sua vida, a medicina que você ama incondicionalmente.

Camila Queiroz

O texto acima  foi escrito por Camila Queiroz e retrata as experiências pessoais dela enquanto estudante de Medicina.

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s